Oftalmologia em Notícias

Na Bahia, médicos oftalmologistas mobilizam pacientes do SUS para prevenir a cegueira causada pelo diabetes

Na Bahia, médicos oftalmologistas mobilizam pacientes do SUS para prevenir a cegueira causada pelo diabetes

Fornecer atendimento gratuito e altamente qualificado aos pacientes com diabetes do Sistema Único de Saúde (SUS). Essa é a meta principal dos mutirões que serão realizados em diferentes cidades do Nordeste, com apoio e divulgação do Conselho Brasileiro de Oftalmologia (CBO), durante todo o mês de novembro. Capitaneadas por médicos oftalmologistas voluntários, na Bahia as atividades acontecerão em alusão ao Dia Mundial do Diabetes (14 de novembro).

A doença é responsável por provocar alterações vasculares silenciosas no organismo, que podem levar à cegueira e a outras complicações que afetam de maneira grave rins, coração e membros inferiores. Conforme explica o presidente do CBO, José Beniz Neto, a análise dos olhos é um dos métodos mais práticos para triar precocemente possíveis alterações na saúde da pessoa com diabetes.

“Além de detectar a retinopatia diabética, agravamento que pode levar à cegueira, o exame do fundo de olho serve como parâmetro de alerta. Se existem complicações vasculares na retina, há risco aumentado para outras manifestações perigosas, como problemas cardíacos e comprometimento da função renal”, pontua.

Retinopatia - Em Paulo Afonso, no dia 19 de novembro, o Instituto Dias Reis realizará o atendimento oftalmológico para rastreamento da retinopatia diabética em cerca de 160 pacientes da Unidade Básica de Saúde (UBS) do bairro Rodoviários. Sob o slogan “Diabetes Não”, a iniciativa é coordenada pelo médico oftalmologista Frederico Reis e visa justamente facilitar o acesso às ferramentas diagnósticas numa localidade onde a infraestrutura pública de saúde costuma ser deficitária. “A partir de agendamento prévio, vamos atender presencialmente os pacientes diabéticos que já realizam acompanhamento nessa UBS. Na ocasião, eles serão submetidos ao exame de fundo de olho. Além disso, haverá palestras de orientação sobre como prevenir e controlar o diabetes com hábitos de vida saudáveis e a realização do exame do pé diabético”, afirma.

No dia 21, haverá ainda uma segunda etapa, para tratar – com o auxílio de laser – os pacientes diagnosticados com a retinopatia. Toda a ação foi planejada para evitar aglomerações, em função da pandemia de Covid-19, e conta com a parceria oficial do Instituto Médico São Francisco, da Cliomel Laboratório e da Prefeitura de Paulo Afonso.

Doença renal - Ainda na Bahia, a cidade de Itabuna também realizará ação destinada aos pacientes com diabetes, previamente selecionados dentro da rede pública de saúde do município. No dia 7 de novembro, cerca de 100 pessoas com diagnóstico de retinopatia diabética – confirmado ou inconclusivo – comparecerão ao Hospital de Olhos Beira-Rio para ser avaliadas por oftalmologistas retinólogos e realizar exames bioquímicos para detecção de possível doença renal. “Aqueles com retinopatia diabética grave serão submetidos a tratamento gratuito, por meio do método de fotocoagulação a laser. Além disso, todos receberão assistência multidisciplinar”, adianta o médico oftalmologista Rafael Andrade, coordenador da iniciativa.

Na mesma oportunidade, os pacientes serão submetidos ainda à avaliação cardiológica, com exames de eletrocardiograma e, em casos específicos, ecocardiograma, para detecção de complicações cardíacas causadas pelo diabetes.

O grupo foi selecionado a partir de uma triagem para detecção da retinopatia diabética, organizada entre os dias 13 e 16 de outubro por oftalmologistas, com apoio da Secretaria Municipal de Saúde. A ação foi pioneira no Brasil ao utilizar a telemedicina dentro de um mutirão. “A atividade aconteceu com horário agendado, seguindo os protocolos de distanciamento social, numa Escola Municipal da cidade. Os exames foram feitos por meio de sistema de teletriagem e com o auxílio de um aplicativo específico (SISPED). A ferramenta possibilitou aos médicos realizarem o diagnóstico à distância, minimizando assim a aglomeração de pessoas e as chances de transmissão do novo coronavírus”, completou Rafael Andrade Os laudos e resultados obtidos foram automaticamente integrados ao serviço de Atenção Básica de Saúde.

Campanha nacional – As ações na Bahia e em outros estados do Nordeste estão integradas a várias iniciativas contra o diabetes em todo o Brasil e contam com a participação direta dos oftalmologistas. Para encerrar essa mobilização de prevenção, o Conselho Brasileiro de Oftalmologia (CBO) prepara para 21 de novembro uma maratona de 24 horas de atividades nas mídias sociais.

A ação digital, ancorada no canal do CBO, no YouTube, contará com a participação de usuários das redes sociais que poderão enviar perguntas, depoimentos e comentários. Também serão apresentados reportagens, entrevistas e depoimentos de artistas, atletas e especialistas convidados. Todos abordarão diferentes aspectos relacionados à doença, sempre com foco na prevenção. A mobilização nacional faz alusão ao Novembro Azul, mês que marca o Dia Mundial do Diabetes (14 de novembro).


Deixe um comentário

Compartilhar artigo nas redes sociais

Outras publicações

Relação de Aptos Para a Prova Nacional de Oftalmologia Oftalmologia em Notícias

Relação de Aptos Para a Prova Nacional de Oftalmologia

Em São Gonçalo, 6 mil pacientes serão atendidos em ação promovida por médicos oftalmologistas para prevenir e tratar o diabetes Oftalmologia em Notícias

Em São Gonçalo, 6 mil pacientes serão atendidos em ação promovida por médicos oftalmologistas para prevenir e tratar o diabetes

Médicos oftalmologistas de Belo Horizonte atendem mais 1,2 mil pacientes para prevenir a cegueira causada pelo diabetes Oftalmologia em Notícias

Médicos oftalmologistas de Belo Horizonte atendem mais 1,2 mil pacientes para prevenir a cegueira causada pelo diabetes

Você precisa estar logado para acessar essa página

FALE COM O CBO